Apocalipse - Introdução

Publicado em 13 de Chodesh Hashelishi 5775

     Sabemos que o Novo Testamento foi criado para satisfazer uma necessidade política do Império Romano, e religiosa por parte dos bispos da Igreja que precisavam unificar as crenças da igreja cristã em todo império para concretizar sua unidade conforme anelo do Imperador Constantino mantendo assim o apoio do poder secular. Com esse objetivo seus autores para dar sustentabilidade a seus propósitos, buscaram textos nas Escrituras Hebraicas (Velho Testamento) tirando-os de seu contexto original e adaptando-os a crenças pagãs e a filosofia grega criando múltiplas doutrinas e tradições para satisfazer o anelo daqueles que os ouviam. Um exemplo típico desse método é a profecia encontrada em Isaias 7:14 que os teólogos além de traduzir  de maneira errada aplicaram de maneira distorcida ao nascimento de Jesus em Mateus 1:22-23 (http://www.profeciasbiblica.com/estudo/mariolatria-cristolatria2/)

  • Tendo em vista o conhecimento acima mencionado faremos uma revisão em todos os estudos apresentado neste site sobre os diversos capítulos do livro Apocalipse que já foram publicados. Como base para essa revisão usaremos o que esta escrito em Isaias 8:20.

Capítulo 1-3

     Considerando o capítulo 1 do livro e sabendo que o relato do nascimento de Jesus não tem base no Antigo Testamento mas sim em um mito derivado de montagem por parte de seus autores que adulterando o texto de Isaias 7:14 e mesclando ao mesmo crenças pagãs o interpretaram conforme a cultura greco-romana procurando assim incutir na mente dos cristãos a divindade de um homem, crença essa comum entre os pagãos em seus dias. Na verdade Jesus teve um nascimento comum a qualquer outra criança, portanto não se trata de um ser divino.

     Neste mesmo capítulo no verso seis os autores do livro Apocalipse ensinam que todos os cristãos serão reis e sacerdotes alterando o que esta escrito em Êxodo 19:6-7 onde é ensinado que Israel será um reino de sacerdotes e não que todo Israel serão reis e sacerdotes. Os ensinamentos do primeiro capítulo do livro Apocalipse não se harmonizam com os escritos do Velho Testamento.

  • Já no primeiro capítulo do livro Apocalipse concluímos que o mesmo como um todo se trata de uma montagem semelhante a apresentada em Mateus 1:18-25 com o objetivo de unificar as crenças da igreja cristã em todo Império Romano dispensando assim qualquer comentário.

     No entanto resolvemos ao invés de retirar todos os estudos já publicados neste site sobre o livro Apocalipse, fazer uma revisão nos mesmos visto que este livro esta repleto de textos retirados do Velho Testamento e que mesclado com a filosofia grega e crenças pagãs, foram interpretados de maneira a desviar aqueles que buscam conhecer o Eterno, iludindo-os com fábulas satisfazendo assim seus anseios, mas que no final são caminhos para a morte.

     Nos capítulos dois e três do Apocalipse é descrito sete mensagens que foram enviadas a sete igrejas e seu autor para revesti-la de autoridade atribuiu a autoria das mesmas a Jesus, o que dispensa qualquer comentário de nossa parte visto que estudos já realizado revelaram que Jesus não é Deus e muitos relatos encontrado no Novo Testamento são mitos que se formaram com as adaptações que seus autores realizaram retirando textos da Escritura Hebraica e mesclando com a filosofia grega.

Capítulo 4

     O capítulo quatro do livro Apocalipse podemos perceber claramente ser uma descrição alterada do capítulo 1 do livro Ezequiel onde o profeta relata ter visto o céu aberto, quatro seres viventes semelhante a homem cada um com quatro rostos, um rosto semelhante a rosto de homem, outro a leão, outro a boi e o quarto rosto semelhante a águia, possuindo cada ser vivente quatro asas; viu também um mar de cristal, um trono e assentado sobre o mesmo uma figura semelhante a de um homem cujo resplendor ao redor era como o aspecto do arco que aparece na nuvem no dia de chuva.     

     Podemos perceber que o autor do livro Apocalipse em seu quarto capítulo não explicou o significado da visão descrita no primeiro capítulo do livro Ezequiel, apenas fez diversas alterações no texto original tais como acrescentar mais vinte e quatro tronos onde estariam assentados vinte e quatro anciãos, mudar a descrição dos quatro seres viventes apresentando-os como sendo semelhantes a animais com apenas um rosto cada e aumentando para seis o número de asas de cada um dos mesmos.

  • Percebemos que no capítulo quatro o autor do livro Apocalipse para dar credibilidade a seus escritos apenas fez diversas alterações na visão descrita pelo profeta Ezequiel no primeiro capítulo de seu livro.

Capítulo 5

  • O livro selado escrito por dentro e por fora que se encontrava nas mãos do Eterno foi adaptado com algumas alterações do livro Ezequiel 2:8-10; 3:1-3.
  • Apocalipse 5:6-14 onde um cordeiro é investido de poder e autoridade foi uma adaptação de Daniel 7:13-14 onde um semelhante ao filho de homem também é investido de poder e autoridade.
  • Apocalipse 5:9 e 12 enfatiza sacrifício humano, pratica essa abominável ao Eterno e que foi adaptada de costumes pagãos para se harmonizar com a crença da grande maioria da população do Império Romano.  

Capítulo 6

     Os versos 1-8 trata-se de escritos baseados em Zacarias 6:2-3; os  versos 9-11 referem-se a escritos baseados no altar do holocausto onde era depositado o sangue do sacrifício pelo pecado [símbolo da alma (vida) do ofertante]Lev 4:27-30, e em Gênesis 4:10 onde o sangue (símbolo da alma de Abel) clama ao Eterno por justiça.

     Para os versos 12-17 o autor do livro fez um apanhado das profecias relatadas no livro de Isaias 13:1-22 e Ezequiel 38:18-23 que apontam para o dia da ira do Deus todo poderoso ou como também é conhecido o dia do juízo sobre as nações, e fazendo alguns  acréscimos simplesmente alterou a mensagem da Escritura Hebraica ao aplicar essas profecias ao juízo de Jesus sobre as nações para reivindicar assim sua divindade perante toda comunidade cristã.  

Capítulo 7

     O capítulo sete é uma adaptação do capítulo nove do livro do profeta Ezequiel onde o autor acrescentou alguns detalhes para reforçar e dar sustentação a crença no messias cristão aqui simbolizado pelo cordeiro. 

 

Shalom!

 

Comentário

 

 

Contato

Conhecendo a Verdade

e_b_verdade@hotmail.com

Pesquisar no site

© 2012 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode