Atualizando Sexto Flagelo

Revisto em 27/Chodesh Harevi’i/5775

       Atualizando as considerações apresentadas na pesquisa do 6º flagelo sobre a convocação da Corte Internacional de Justiça das Nações Unidas, em Haiaconvocação esta feita pela Assembléia Geral das Nações Unidas no mês de Dezembro/2003 para julgar a legalidade da construção da muralha de proteção por parte de Israel nos territórios considerados pela ONU como ocupados.

  • Foi publicado no jornal "O GLOBO", após três meses de estudo por parte da referida corte, o veredicto final de tal tribunal, dando o seu parecer favorável à causa palestina, e contrário aos interesses de Israel, condenando-o também a derrubar parte do muro já edificado, como também indenizar todos aqueles que foram prejudicados nas regiões em que o muro já se encontra edificado.

       Transcrevemos a seguir, trechos retirados de jornais, e logo abaixo dos mesmos, colocaremos nossas considerações em letras verde para a devida análise de todo sincero inquiridor da verdade.

"O GLOBO páginas 34 e 35, Sábado, 10 de julho de 2004".


"Corte de Haia declara muro Ilegal"

  • "Tribunal da ONU condena barreira, mas Israel diz que não acata decisão". 

Haia 

  • Numa decisão histórica, a Corte Internacional de Justiça das Nações Unidas, em Haia, na Holanda, decidiu ontem que a parte da barreira de 685 quilômetros que esta sendo construída por Israel nos territórios ocupados palestinos viola a lei internacional. De acordo com o tribunal, máxima instância legal da ONU, o Estado de Israel deve interromper a construção do muro, destruir a parte já feita na Cisjordânia e indenizar os palestinos que foram prejudicados até agora, calculados pela própria ONU em 210 mil pessoas .
  • Além das exigências feitas ao governo de Israel, o tribunal pediu que o Conselho de Segurança da ONU e a Assembléia-Geral tomem outras ações, insinuando a possibilidade de sanções contra o país. A decisão -- aprovada por 14 dos 15 juizes (o único voto contrário foi do juiz americano Thomas Buerghenthal) -- é consultiva e não obriga Israel a cumpri-la. O governo do primeiro-ministro Ariel Sharon criticou a decisão e afirmou que não interromperá a construção da barreira. ...


"Nos parágrafos acima, podemos observar, no contexto de Ap 13:15-16, a mobilização da ONU, (imagem da besta) com o objetivo de decretar a proibição de comprar ou vender para o Estado de Israel por este ignorar suas resoluções (recusar adorá-la)". 

Cerca da discórdia: Liga Árabe afirma que levará decisão de tribunal para Assembléia-Geral das Nações Unidas.

"Já conhecedores do significado da simbologia utilizada no livro do Apocalipse, podemos verificar nesta declaração, o falso profeta (Liga Árabe = Nações Islâmicas) dirigir-se aos reis do mundo inteiro (Assembléia-Geral da ONU), apresentando aos mesmos um argumento (decisão da Corte Internacional de Justiça da ONU), na tentativa de ajuntar todas as nações para pressionar o Estado de Israel a que, por bem ou por mal, se submeta a resolução da Corte de Haia". 

Aumenta pressão internacional sobre Israel 

Nos Estados Unidos, governo e oposição criticam decisão da Corte de Haia, o que deve impedir a adoção de sanções.

WASHINGTON e BRUXELAS . A decisão da Corte Internacional de Justiça da ONU de exigir que Israel desmantele a barreira que está construindo dentro da Cisjordânia aumentou a pressão internacional sobre o país. Ontem, União Européia e a Liga Árabe voltaram a condenar o muro. o único país a demonstrar apoio a Israel foram os Estados Unidos, onde o governo, parlamentares da oposição e até o candidato democrata à Presidência criticaram a decisão do tribunal. 

  • O muro não apenas resulta no confisco de território palestino e causa enorme sofrimento humanitário e econômico como decide previamente as futuras negociações e atrapalha uma solução política justa para o conflito -- declarou o chefe da política exterior da União Européia, o espanhol Javier Solana.


       A Liga Árabe anunciou que levará a decisão do tribunal para a Assembléia-Geral da ONU, esperando que isto aumente a pressão sobre Israel.

  • "Nestes relatos encontramos os três poderes, besta (EUA), dragão (União Européia), e falso profeta (Liga Árabe = Nações Islâmicas), sendo que apenas o dragão e o falso profeta (União Européia e a Liga Árabe) já se encontram dando as mãos em torno de um mesmo propósito, ou seja: apresentar um mesmo argumento aos reis da terra (Assembléia-Geral da ONU) para pressionar o Estado de Israel". 


Mesmo que a Assembléia-Geral decida adotar a decisão da Corte de Haia, apenas o Conselho de Segurança poderia impor sanções contra Israel. Isto dificilmente acontecerá, pois ontem governo e oposição nos EUA criticaram o tribunal. 

  • "A profecia contida em Ap 16:13-14, é bem clara em afirmar que somente quando estes três poderes estiverem unidos em torno de um mesmo argumento, a Guerra do Armagedom terá o seu início.
  • Hoje em dia podemos observar que um desses poderes, a besta (EUA - potência dominante dos últimos dias), não tem concordado com os argumentos apresentados pelos outros dois poderes, e através do seu poder de veto, não permite o desenlace do conflito árabe-israelense (Armagedom). Estes fatos focalizam o cumprimento da profecia mencionada em Ap 7:1-3, onde os anjos foram incumbidos de impedir a deflagração de um conflito mundial na região do Oriente Médio, até que seja completada a obra de selamento dos 144.000". 


"O GLOBO" páginas 32, Quarta-feira, 21 de julho de 2004.

ONU aprova resolução contra muro de Israel 

.......* NOVA YORK. A Assembléia Geral da ONU aprovou ontem uma resolução que determina que Israel derrube a barreira que está construindo na Cisjordânia. A proposta, apresentada por países árabes e a União Européia, foi aprovada por 150 votos contra seis, com dez abstenções.

  • "No contexto profético podemos observar o cenário se preparando para o desfecho da profecia mencionada em Ap 16:13-14 e 16. No momento, encontramos apenas dois poderes (União Européia e Liga Árabe), unidos com um mesmo propósito em relação ao Estado de Israel. O terceiro poder, a besta (EUA), tem se mostrado contrário. No entanto, devido a circunstâncias do momento, e sua aproximação cada vez maior dos governos islâmicos (falso profeta), tudo indica que esta cada vez mais próxima a tríplice união". 


"O GLOBO" páginas 38, Quinta-feira, 22 de julho de 2004. 

Israel ignora ONU e insiste em finalizar muro 

Obra, segundo governo de Sharon, é vital para a defesa do país. Kofi Annan se diz insatisfeito com a posição. 

............* JERUSALÉM. O governo de Israel, ignorando a decisão da Assembléia-Geral da ONU, declarou ontem que vai seguir em frente com a construção do muro de separação dentro da Cisjordânia. O anuncio foi feito menos de um dia depois de a Assembléia Geral ter aprovado, com maioria esmagadora, uma resolução condenando a barreira, com 150 nações votando a favor do documento, seis nações se opondo e dez optando pela abstenção.

Os países que votaram contra a condenação foram EUA, Israel, Austrália, Micronésia, Ilhas Marshall e Palau.

-- Israel não deixará de construir ou abdicará de seu direito inalienável à autodefesa. Vamos continuar a obra, que é de vital importância para nosso país -- afirmou ele.

  • "Nestes relatos podemos observar Israel ignorando a decisão dos reis de todo o mundo, (Assembléia-Geral da ONU) como também as decisões da própria ONU (imagem da besta), o que esta lhe causando um isolamento mundial, preparando desta forma o cenário para as punições previstas em Ap 13:14-15". 


Um acordo de última hora alcançado entre países da União Européia e a Liga Árabe, que apresentou a resolução à ONU, permitiu que todo o bloco europeu apoiasse o documento.

  • "Podemos observar neste texto os preparativos do cenário para o desfecho da profecia relatada em Ap 16:13-14,16".


-- Graças a Deus o destino de Israel e do povo judeu não é decidido nesta sala. Essa resolução apenas dará poder àqueles que são os verdadeiros inimigos dos israelenses e do povo palestino -- disse o embaixador israelense junto à ONU, Dan Gillerman, após a votação.

  • "O Estado de Israel publicamente não acatando a decisão da ONU demonstrou rejeitar adorar a imagem da besta".


Kofi Annan diz que Israel deveria cumprir ordem

O secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, declarou estar insatisfeito com a postura de Israel e disse que o governo de Sharon, apesar de descontente com a sentença, deveria cumprir a ordem da Corte de Haia, respaldada pela ONU.

  • A ONU (imagem da besta), se mostra insatisfeita com a posição de Israel, aconselhando-o a submeter-se a decisão por ela tomada. 

A Casa Branca, em posição contrária a da ONU, considerou "inapropriada" a resolução aprovada pela Assembléia Geral. 

-- Sempre temos dito que Israel tem o direito de se defender. Não acreditamos que a resolução contribua para o fim da crise no Oriente Médio. A Assembléia Geral da ONU não tomou uma atitude apropriada para este momento -- disse o porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan. 
 

  • "A besta,(EUA = terceiro poder da tríplice aliança), até o momento tem se mostrado contrário a posição assumida pela União Européia, Liga Árabe, e pela própria imagem da besta. No entanto, podemos observar no contexto político, uma grande aproximação desta potência com as nações islâmicas, ao ponto de, conforme noticiado pelo jornal. "O Globo" de Quarta-feira, dia 21 de julho de 2004, esta acontecendo uma corrida em busca dos votos islâmicos entre os candidatos a presidencia dos EUA
  • Possivelmente, motivado por problemas político/econômicos, os EUA em algum momento se veja na mesma situação em que se encontrou a extinta União Soviética em relação ao Iraque, seu aliado no Oriente Médio, não interferindo nas decisões da ONU quanto as sanções econômicas (não poder comprar nem vender no comércio internacional), como no decreto de morte (autorização para a Guerra do Golfo em 1991)


       O cenário político, econômico e social que vem se desenvolvendo nos EUA em nossos dias, provavelmente obriguem os EUA a proceder em relação ao Estado de Israel, da mesma forma em que a extinta União Soviética procedeu em relação ao Iraque.

                                       Saiba mais

Shalom!

Comentários

 

 

 

Contato

Conhecendo a Verdade

e_b_verdade@hotmail.com

Pesquisar no site

© 2012 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode