Holocausto Contínuo  -  Daniel 8:9-12 E 9:26

Revisado em Chodesh HaShelishi -  3º Mês  -  5776 

Revisado em Jul/2013.    

Para melhor compreensão dos textos em análise precisamos conhecer a aplicação dos símbolos neles apresentado.              


Chifres  -  Dn 8:20-21

  • * Chifres representam reinos (Dn 8:20-22; Ap 17:12).                
  • Daniel 8:9 aponta para uma cidade, Roma, que surgiu de uma das quatro regiões (quatro ventos) da divisão do Império Grego, e que posteriormente veio se tornar no poderoso Império Romano.

Sangue  -  Gn 9:4-5

 * Nas Escrituras é empregado para representar vida, a alma vivente.  

Holocausto

  • Ao contrário de ser uma oferta à parte oferecida pelo transgressor como vem sendo ensinado, o sangue nele derramado e entregue ao sacerdote simbolizava o próprio ofertante que em reconhecimento de sua condição de transgressor e ciente da justiça do Eterno cuja lei requer a vida do mesmo, (a alma que pecar, essa morrerá. Ez 18:20), consagrava sua vida, simbolizada pelo sangue, através do sacerdote para que este pudesse apresentá-la ao Eterno no dia do juízo a fim de ser justificado e resgatado.

Holocausto Contínuo  -  Ex 29:38-42; Nm 28:3

  •   * Era uma oferta entregue pela congregação, ou seja, representava todo povo.
  •   * Assim como o holocausto que era oferecido pelo transgressor contrito simbolizava o próprio ofertante através do sacerdote consagrando sua vida ao Eterno para que pudesse ser justificado e resgatado do poder da morte, o Holocausto Contínuo representava a nação de Israel sendo consagrada pelo Eterno para ser Sua testemunha perante todas as famílias da terra.

     Como símbolo da nação de Israel o holocausto contínuo não representava apenas o israelita natural, mas também todos os estrangeiros que abandonando suas tradições sentiam a dependência e necessidade contínua do perdão e misericórdia do Deus de Israel, procurando viver em conformidade com as Leis e Estatutos dados através de Moisés. Qualquer estrangeiro que assim procedesse seria considerado como um israelita natural. Ex 12:48; Rt 1:16-17.


Compreendendo que o Holocausto Contínuo (Sacrifício Contínuo) era um símbolo da nação de Israel, podemos entender o que esta escrito em Dn 8:9-12 e 9:26. Vejamos:

 

Daniel 8:9

  • * " E de um deles saiu um chifre muito pequeno ..."

     Este versículo nos apresenta o surgimento da cidade de Roma em uma das regiões da divisão do império grego que foi crescendo em todas as direções através de conquistas militares e alianças políticas, vindo se tornar no poderoso Império Romano.

Daniel 8:10

  • * " E se engrandeceu até contra o exército dos céus ..."

     Comparando este verso com Apocalipse 12:4 pp, veremos certa harmonia nos dois relatos pois em ambos encontramos um poder, simbolizado por uma ponta pequena em Daniel, e por um dragão em Apocalipse, trazer para a terra algumas das estrelas dos céus (anjos) e subjugá-las.

Daniel 8:11

  •   * " E se engrandeceu até contra o príncipe do exército; e por ele ..."

     Comparando este verso com Apoc. 12:4 up e o vs 5, veremos que se harmonizam visto que em Apocalipse é relatado como satanás através do Império Romano (Representado pela ponta pequena em Dn 8:9, e pelo dragão em Ap 12:3) se levantou contra a autoridade do Eterno ao tentar impedir o cumprimento de Seus desígnios prefigurado pela Festa da Páscoa.

     Comparando ainda a 2ª parte do vs 11 de Dn 8, com Dn 9:26, podemos verificar que o Sacrifício Contínuo (Holocausto Contínuo) retirado pelo chifre pequeno corresponde ao Reino de Judá cuja cidade de Jerusalém, lugar do Santuário do Eterno, foi destruída pelos romanos no ano 70 EC, de cujo território os judeus foram expulsos no ano 135 EC pelo Imperador Adriano que também mudou o nome da cidade e do território da Judéia para que perdesse qualquer vínculo que a identificasse com o povo judeu.

  • Portanto, quando Dn 8:11 menciona que um exército foi dado contra o sacrifício contínuo por causa da transgressão, simbolicamente estava se referindo ao mesmo evento descrito em Ap 13:7 " E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos (judeus), e vencê-los; ..." ou seja, a perseguição levantada pelo Império Romano sobre os judeus e mantida pela ICAR que o sucedeu, fato este comprovado pela história geral em seu relato sobre o Império Romano durante o período em que foi governado pelos imperadores (período pagão), e posteriormente pelos papas (período cristão).

Daniel 8:12

  • * ¨E um exército foi dado contra o sacrifício contínuo, por causa da transgressão..."

     Este verso harmoniza-se com Ap 13:3-10 onde é apresentado que após a fragmentação do Império Romano surgiria um poder religioso (ICAR) que reunificaria seus fragmentos exercendo toda autoridade do mesmo conforme descrito nos versos 4-7, e trazendo sobre os judeus as consequências de seu afastamento da presença do Eterno.

 

Conclusão

  • O Holocausto Contínuo foi um símbolo empregado pelo Eterno para representar Israel, único povo por Ele escolhido para d'Ele testemunhar de Seu poder, Justiça e Misericórdia perante toda Sua criação, nos Céus e na Terra. 

Shalom!

 

Comentários

 

 

 

Contato

Conhecendo a Verdade

e_b_verdade@hotmail.com

Pesquisar no site

© 2012 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode