Isaias 53 - Messias ou Israel ?

Revisado em Chodesh HaShelishi -  3º Mês  -  5776

Isaias 53

4 Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si;

Dn 9:16 declara de forma categórica que Jerusalém estava sofrendo por causa da transgressão de  seus moradores.

“... e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido”.

Dn 9:14  Daniel atribui ao próprio Deus eterno  toda aflição e desolação que sobreveio a Jerusalém por que seus moradores se afastaram do concerto estabelecido no Sinai, não obedecendo a Sua voz.

5 Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades;

Dn 9:5-7  Jerusalém foi ultrajada e destruída por causa da rebeldia de seus moradores que deixaram de observar o concerto estabelecido com o Deus eterno.

“... o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”.

Dn 9:15-19  Através da desolação que sobreveio a Jerusalém e a todo Israel, o povo humildemente voltava-se para o Eterno reconhecendo-O como justo em todos os Seus juízos de forma que o castigo que sobrevinha a Jerusalém tornava-se um meio pelo qual as feridas do povo eram curadas Dt 4:30-31.

Ez 33:21 menciona que Jerusalém foi ferida e Dt 4:27-29 e Dt 4:27-29 deixa claro que as feridas que sobreviriam a Israel levaria o povo a voltar-se para o Eterno e humildemente suplicar o Seu perdão.

6 Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho;

Dn 9:7 Devido a rebeldia do povo, os judeus foram espalhados por diversas nações nas quais cada qual seguia seu próprio caminho. Dt 4:25-28;

“... mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos”.

Dn 9:16  Ezequiel 18:20 deixa bem claro que o Eterno jamais castigará o justo em lugar do ímpio. Portanto devemos entender o texto de Isaias 53:6 up como sendo a culpa do povo caindo sobre a cidade de Jerusalém que foi afligida, assolada e exterminada por seus inimigos conforme mencionado em Dn 9:16.

7 Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.

Dn 2:48-49; 6:1-3; Et 10:3  Mesmo no cativeiro os judeus trabalharam para a prosperidade do reino que os mantinha cativos e quando afligidos não tinham a quem clamar a não ser ao Eterno.

8 Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida?

Assim como no passado ainda em nossos dias os tribunais estabelecidos pelas nações usando de parcialidade por interesses diversos, condenam Israel mesmo cientes de que os questionamentos apresentados por Israel são justos.

Após a última revolta judaica contra os romanos (132-135 EC) por ordem do imperador Adriano todos os judeus foram expulsos da Judéia exterminando assim o reino de Israel que deixou de existir até mesmo como uma província romana visto que tanto a cidade de Jerusalém quanto o território da Judéia tiveram seus nomes mudados.

9 E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça (sem culpa), nem houve engano na sua boca.

Segundo Ez 37:12 e 21 as nações são a sepultura de Israel portanto quando a nação de Israel foi extinta (foi cortada da terra dos viventes) pelo Império Romano no ano 135 EC todos os reinos que faziam e os que não faziam parte do mesmo (nações ímpias) se tornaram a sepultura do povo judeu. 

A Israel foi confiada a Lei e os Estatutos do Eterno para que os apresentasse a todas as nações, princípios justos e verdadeiros e neles não há engano de maneira que mesmo em nossos dias o conhecimento do Deus verdadeiro só pode ser adquirido pelo testemunho do povo judeu, a nação de Israel em cujos ensinos dados pelo Eterno não há engano.

10 Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; 

Dn 9:12  nos mostra que por causa da iniquidade do povo  o Eterno permitiu que o mal alcançasse Jerusalém e Israel.

“... quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão".

Se considerarmos o sofrimento que Israel suportou como sendo uma expiação pelos pecados de seus moradores, os remanescentes retornarão e se estabelecerão e o conhecimento do Deus eterno prevalecerá graças ao testemunho de Israel pois somente entre os judeus  o conhecimento do Eterno tem sido preservado em sua pureza.  

11 Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque a iniquidade deles (a responsabilidade por eles) levará sobre si.

Ao relembrar toda sua história de lutas Israel ficará satisfeito pois através do conhecimento que o Eterno lhe confiou e do qual compartilhou com outros povos, muitos serão justificados pois no Dia do Yom Kipur que será realizado em Israel seus nomes serão levado ao Eterno para que possam ser justificados.

12 Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.

Sendo um reino sacerdotal, ao testemunhar do Deus eterno mesmo no período da extinção de sua nação, os judeus permaneceram como Seu único instrumento através do qual as nações poderiam/ão volver-se ao Deus verdadeiro sendo então seus nomes levado à presença do Eterno pelo sumo sacerdote para que sejam justificados e sua culpa removida e atribuída ao originador do pecado conforme prefigurado pelo Yom Kippur / Festa dos Tabernáculos.

·         “E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel.”  Ex 19:6.

 

I. B. Z.

Shalom!

                                      Saiba mais                

 

Comentários

.

H.S.  -  04/03/2014

 

Breve comentário sobre Isaias 53

Isaias 53:6
6 - Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. 

·         “Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; ...”

Ezequiel 36:6
6 - As minhas ovelhas andaram desgarradas por todos os montes, e por todo o alto outeiro; sim, as minhas ovelhas andaram espalhadas por toda a face da terra, sem haver quem perguntasse por elas, nem quem as buscasse.

 

·         “... mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.”

Ezequiel 33:28-29
28 - E tornarei a terra em desolação e espanto e cessará a soberba do seu poder; e os montes de Israel ficarão tão desolados que ninguém passará por eles.
29 - Então saberão que eu sou o SENHOR, quando eu tornar a terra em desolação e espanto, por causa de todas as abominações que cometeram.

·         Ninguém é obrigado a concordar com o comentário aqui apresentado, mas será importante ler para melhor compreensão do caráter do Deus a quem servimos.

     A maneira como os teólogos vem interpretando o vs 6 de Isaias 53 além de violar as leis e estatutos (Dt 4:1-9) estabelecidos pelo Eterno, eles sem perceber lançam por terra os ensinos das Escrituras Hebraica, Velho Testamento, (Sl 119:137-138, 144, 152, etc...), e ao exaltar um homicídio como tendo sido planejado pelo Eterno com o qual muito se alegrou, O acusam de perverter o direito por punir um inocente em lugar do culpado. Ez 18:20

     No entanto quando interpretamos o referido verso à luz das Escrituras Hebraica (Velho Testamento), veremos que o texto se refere à Nação de Israel que ficou desolada devido ao pecado de seus moradores (judeus) como se pode entender nos textos de Ez 33:28-29 e 36:33-38.

     Quanto à expressão “ele” no referido verso não se refere ao messias como vem sendo ensinado há séculos pelos teólogos, mas sim a Israel a quem o Eterno chama de Seu servo (Is 41:8; 49:3).

 

.

H.S.  -  07/03/2014

 

Breve comentário sobre Isaias 53  - cont.

Isaias 53:8

8 – Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.

·         “Porquanto foi cortado da terra dos viventes;”

       Após a vitória do Império Romano no ano 135 EC sobre a última revolta judaica, o Imperador Adriano expulsou todos os judeus da Judéia acabando assim com a existência da nação de Israel cortando-a da terra dos viventes.

 

·         "Por causa da transgressão do meu povo foi ele ferido”

Ez. 33:28-29

28 - Tornarei a terra um deserto abandonado. Darei fim ao poder de que se orgulha, e tão arrasados estarão os montes de Israel que ninguém desejará passar por lá.  

29 - Eles saberão que eu sou o Senhor, quando eu tiver tornado a terra em deserto abandonado por causa de todas as práticas repugnantes que eles cometeram.

 

Ez. 36:16-19

16 - De novo a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

17 - Filho do homem, quando os israelitas moravam em sua própria terra, eles a contaminaram com sua conduta e com suas ações. Sua conduta era à minha vista como a impureza menstrual de uma mulher.

18 - Por essa razão derramei sobre eles a minha ira, porque eles derramaram sangue na terra e porque se contaminaram com seus ídolos.

19 - Eu os dispersei entre as nações, e eles foram espalhados entre os povos; eu os julguei de acordo com a conduta e as ações deles. 

·         Os textos acima apresentados deixam bem claro que isaias 53 esta se referindo a nação de israel a quem o Eterno chama de Seu servo (Isaias 44:21) e foi devastada por causa dos pecados de seus moradores (Judeus), e não ao messias conforme ensinado pelo cristianismo visto tal ensino violar os princípios de justiça estabelecido pelo Eterno. Ez 18:20-24, 33:11-16, Dt 4:1-2.

     Se o plano da redenção conforme ensinado pela igreja cristã viola os princípios de justiça elaborado pelo homem (código penal brasileiro), o que dizer então dos princípios estabelecidos pelo Eterno?

     O artigo 29 do código penal brasileiro é bem claro em afirmar que o coautor de um homicídio, seja ele coautor intelectual, executor ou funcional são passíveis da mesma penalidade.

A Lei estabelecida pelo Eterno também é bem clara ao afirmar em Nm 35:33 que não há expiação para um homicídio a não ser com a vida do homicida.

·         Aplicando o artigo 29 do código penal brasileiro ao plano de redenção como ensinado pela igreja cristã veremos que o mesmo condenaria o Eterno como coautor intelectual, os romanos como coautor executor, e toda cristandade como coautor funcional, penalizando cada um conforme o primeiro parágrafo do referido artigo.

 

·         Agora aplicando o mesmo plano da redenção ao principio estabelecido pelo Eterno em Nm 35:33, todos coautores seriam penalizados.

 

     Ora, se o Eterno em Sua Lei penaliza o homicida, e o próprio código penal brasileiro determina o mesmo, o que se pode esperar daqueles que se consideram culpados da morte de um inocente, exaltando tal homicídio como justificativa para sua salvação?

 

A Lei do Eterno é clara ao definir a única maneira de se alcançar a salvação:

·         O transgressor precisa com sinceridade e pureza de coração seguir o conselho apresentado em Ez 18:20-24; Ez 33:11-16.

 

ART. 29 DO CÓDIGO PENAL - DECRETO LEI 2848/40

L

Art. 29 - Quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este cominadas, na medida de sua culpabilidade. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)

§ 1º - Se a participação for de menor importância, a pena pode ser diminuída de um sexto a um terço. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)

§ 2º - Se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada a pena deste; essa pena será aumentada até metade, na hipótese de ter sido previsível o resultado mais grave. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)

Circunstâncias incomunicáveis

 

 

H.S.  -  16/03/2014

Breve comentário sobre Isaias 53  - cont.

Isaias 53:11

11 - Ele verá o fruto do trabalho de sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si.

·         "... com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; ..."

Levítico 25:55

55 - Porque os filhos de Israel me são servos; meus servos são eles, que tirei da terra do Egito. Eu sou o SENHOR vosso Deus.

Deuteronômio 24:22

22 - E lembrar-te-ás de que foste servo na terra do Egito; portanto te ordeno que faças isso.

Isaias 41:8

8 - Porém tu, ó Israel, servo meu, tu Jacó, a quem elegi descendência de Abraão, meu amigo;

Isaias 44:21

21 - Lembra-te destas coisas, ó Jacó, e Israel, porquanto és meu servo; eu te formei, meu sevo és, ó Israel, não me esquecerei de ti.

 

·         Os versos acima nos apresentam o Eterno chamando Israel de servo e em Deuteronômio 4:5-8 é dito que o Eterno deu ensinamentos a Israel para que através de seu testemunho muitos pudessem ser justificados.

 

·         “...porque as iniquidades deles levará sobre si.”

Zacarias 14:16

16 - E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos.

 

·         É no Yom Kippur que a iniquidade de todos aqueles que procedentes de toda nação, tribo, língua e povo, através do testemunho de Israel (Dt 4:6) se consagraram ao Eterno serão retiradas, e esta festa terá seu cumprimento em Israel. Portanto, é através de Israel que o nome de todos que se consagraram serão levadas à presença do Eterno.

 

Nos últimos dias encontraremos dois grupos distintos:

Um grupo tem sua esperança de salvação no amor, justiça e misericórdia de um Deus que:

·        Não se compraz na morte do ímpio, mas sim em que ele se converta de seus maus caminhos e viva. Ezequiel 33:11

·        Aconselha a todos para que com pureza e sinceridade de coração escolham o caminho da vida. Deuteronômio 30:19-20

·        Não perverte o juízo. Deuteronômio.27:19; Jó 8:3; Ez 18:20.

Já o outro grupo tem sua esperança de salvação no amor, justiça e misericórdia de um deus que:

·         Puniu um inocente no lugar do culpado. Romanos 5:8; Apocalipse 1:5; I Pedro 3:18   (Ez 18:20)

·         Arquitetou a morte de seu próprio filho. (Plano da redenção ensinado pela cristandade)

·         Se compraz com sacrifício humano. Mateus 26:39, 42     (Dt 12:31)

·         Peverte o juízo. I Pedro 3:18

 

Estes grupos convivem em relativa harmonia, respeitando-se mutuamente. Mas infelizmente um dia irão se separar por toda a eternidade.

·          Em qual deles você estará?

 

Shalom!

 

Contato

Conhecendo a Verdade

e_b_verdade@hotmail.com

Pesquisar no site

© 2012 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode