Mensagem Angélica - II

Revisado e corrigido em Chodesh HáShishi      5776 – 6º Mês

                          As Três Mensagens
                                   (primeira parte)

   É fácil entender uma profecia após seu cumprimento; fácil também fazer projeções para as que terão seu cumprimento em um futuro distante. No entanto relacionar os eventos atuais das diversas partes do mundo com as profecias cujo cumprimento estão se desenrolando no tempo presente é muito delicado e leva o pesquisador a ser aberto para todo e qualquer questionamento e mais cauteloso afim de evitar o radicalismo.

  • Antes de iniciar este estudo lembramos que para o mesmo há necessidade de certa maturidade cristã pois serão abordado temas delicado que caso não sejam bem definidos, algumas religiões ou mesmo denominações poderão interpretar como sendo ofensivo, provocando dessa forma as mais imprevisíveis reações.

   Seremos cautelosos na maneira de expor este estudo apresentando todas as evidências bíblica e seu equivalente nos eventos mundiais, procurando não dar motivos para que alguém venha se sentir insultado ou mesmo ofendido pelas colocações apresentada para as profecias em análise, mas entendam se tratar tão somente de uma interpretação das Escrituras segundo o conhecimento atual, podendo ser aceito, questionado ou mesmo rejeitado independente da crença do leitor.

   Também será de grande auxílio para este estudo, uma noção da pesquisa apresentada sobre os capítulos 12, 16 e 17 do livro Apocalipse que se encontram neste site.

Apocalipse 14:6-7

  • * "Vi outro anjo que voava no meio do céu, com um evangelho eterno para anunciar aos habitantes da terra, a toda nação, tribo, língua e povo".

    * Os veículos de comunicação através de sua avançada tecnologia utilizando satélites anunciam a todas as nações praticamente em tempo real (ao vivo) qualquer acontecimento, não importando onde o fato venha ocorrer, quer seja na terra como também no Universo. É interessante observar que através dos satélites, os órgãos de comunicação conseguem penetrar nos mais recônditos cantos da terra, atingindo realmente todas as nações, tribos, língua e povo, mesmo aquelas nações cujos governantes autoritários não permitem a pregação do Evangelho. 

  •  Será que este anjo que João viu voando pelo meio do céu não seria uma alusão aos satélites que voando ao redor da terra, através dos meios de comunicação atingem os confins da mesma com a mensagem do Juízo Eterno ?

Apocalipse 14:7

  • * "Ele dizia em voz alta: ‘Temei a Deus e dai-lhe glória, pois chegou a hora do Seu julgamento; e adorai aquele que fez o céu e a terra, o mar e as fontes’ ".

   * Embora muitos teólogos ensinem que esse julgamento corresponde ao juízo prefigurado pelo Dia da Expiação, sabemos este não ser o caso pois o Dia da Expiação anuncia um juízo exclusivo para o povo de Israel Lv 16:29-34 e não para as demais nações como se da na profecia de Ap 14:6-7. 

Como Entender a Mensagem : "Temei a Deus e dai-lhe glória ?

    * Aprendemos em pesquisas anteriores que Israel, única nação na face da terra que mantém puro o conhecimento do Eterno, é Sua Testemunha, o povo através do qual Ele comunica Seu conhecimento a todas as nações, de maneira que unindo-se a Israel (Gn 12:1-3) possam adora-Lo. (Zc 14:16).

No concerto que o Eterno estabeleceu com Abraão e sua descendência, Ele lhes deu uma faixa de terra em possessão perpétua, e é justamente esse território que tem se tornado o ponto central do conflito no Oriente Médio entre judeus e muçulmanos.

  • Por que esse território se tornou o ponto central das atenções mundiais ?
  • Por que o Eterno em Ez 36:5-8 considera esse território que embora esteja sendo ocupado por outras nações como sendo Sua terra que Ele deu em herança perpétua a Abraão, Isaque e Jacó, e que deverá em toda sua extensão retornar para Seu povo, Israel ?
  • Por que as nações islâmicas cobiçam essa faixa de terra como também planejam a extinção da nação de Israel ?

   Sabemos que o território dado em herança a Abraão e sua descendência, no qual Israel deveria habitar, e que outras nações reivindicam como sua propriedade ou mesmo estão ocupando indevidamente, pertence ao Eterno, e Ele em Ez 36:5-8 afirma que o mesmo tornará em toda sua extensão pertencer a Israel. 

   Ao estudar detalhadamente o concerto estabelecido pelo Eterno com Abraão e o comparar com Ez 36:5-8, verificamos que o Eterno é enfático ao declarar que aquela terra Lhe pertence, o que nos trás à memória o episódio ocorrido no Jardim do Éden.

   Quando pecaram, nossos primeiros pais foram expulsos do Jardim do Éden, e aquele território o Eterno conservou como Sua propriedade perpétua ao deixar querubins guardando a entrada do mesmo, não mais permitindo a entrada de nossos primeiros pais; ou seja: embora Adão e Eva tivessem pecado, aqui na terra o território onde se localizava o Jardim do Éden continuou como propriedade perpétua do Eterno, e visto como Ele declara em Ez 36:5-8 que o território dado em herança a Abraão e confirmado a Isaque, Jacó e sua descendência Lhe pertence, somos levados a crer que o território de Israel provavelmente equivale exatamente ao local onde esteve localizado o Jardim do Éden, local este onde tem sido travada as grandes batalhas espirituais:

  •  ** Ali satanás alcançou sua primeira vitória levando nossos primeiros pais ao pecado ocasionando sua expulsão do Jardim do Éden. Gn 3:1-13. 
  •  ** Ali Abraão venceu a satanás quando em obediência ao Eterno, consagrou seu filho Isaque através do Holocausto, recebendo então a confirmação do concerto no qual ele e sua descendência receberiam aquele território como propriedade perpétua. Gn 17:7-8; 22:16-18; 26:1-5; 28:12-17; 35:9-15.
  • ** Dali um anjo puniu os pecados de Davi. II Sm 24:14-25; II Cr 3:1-2.
  • ** Ali Salomão edificou o Templo. II Cr 3:1-2.
  • Na verdade naquele território trava-se uma constante batalha entre as hostes espirituais.

Qual a Importância Daquele Território Para Que as Hostes Espirituais Travem Constantes Batalhas Pela Posse do Mesmo ?

  • * Para compreender a importância daquele território, precisamos lembrar o que ocorreu no Jardim do Éden onde satanás utilizou uma serpente para levar nossos primeiros pais à transgressão, e cremos ser naquele mesmo território onde o Eterno consagrou Israel como Sua testemunha perante todas as nações para que através de seu testemunho todas as famílias da terra possam adquirir conhecimento do Eterno, Sua lei e estatutos, para que unindo-se a Israel em adoração se preparem para o Juízo Final prefigurado pela Festa dos Tabernáculos Trombetas, Dia da Expiação e Tabernáculos ).

    * Portanto, a 1ª Mensagem Angélica de Ap. 14:6-7, é uma advertência a todas as nações para que adorem (obedeçam) ao Eterno, não violando Seu concerto estabelecido com Abraão e sua descendência; em outras palavras, todas as nações que apoiarem a criação de um Estado Palestino dentro do território que Ele deu a Abraão e sua descendência (Israel) como propriedade perpétua, estarão assumindo uma posição de rebeldia, demonstrando dessa maneira preferir adorar a imagem da besta (obedecer as resoluções da ONU) do que a Ele, o Deus único e verdadeiro, ficando então entre aquelas que hão de receber Seus justos juízos.


Observação:

       * Este ano, precisamente nos dias 10 e 11 de Maio de 2005, foi realizado no Brasil uma "Reunião de Cúpula – América do Sul Países Árabes", na qual ficou claramente definida a posição do Brasil como também das demais nações da América do Sul em relação ao concerto estabelecido pelo Eterno com Abraão.

       * Timidamente, movidos pela conveniência econômica e pressão do falso profeta (Nações Islâmicas), as nações da América do Sul resolveram não adorar ao Eterno (acatar o concerto que o mesmo estabeleceu com Abraão), mas sim a imagem da besta (apoiar as resoluções da ONU quanto a criação de um Estado Palestino independente dentro dos territórios que pertencem a Israel) em favor do falso profeta (Nações Islâmicas).

       * Não queremos dizer com isso que todos os cidadãos do Brasil ou de qualquer outra nação, inclusive Israel, cujos governantes preferiram violar o concerto estabelecido pelo Eterno com Abraão, estejam perdidos.

       * O que estamos dizendo é que embora os governantes assumam uma postura contrária ao Eterno atraindo sobre as respectivas nações Seus justos juízos, individualmente podemos adorá-Lo, acatando Sua vontade , orando pela paz de Jerusalém, apoiando o Estado de Israel, e procurando orientar aqueles que ainda não conseguiram entender essas profecias.

Se Israel e as Nações Islâmicas professam servir ao Deus de Abraão, porque os dois povos não vivem em harmonia

  • É o Deus de Israel o mesmo Deus do Islã ?
  • A quem as Nações escolherão para servir, o Deus de Israel ou o Deus do Islã ? 


Para compreender a diferença entre o Deus de Israel e o deus do Islã, façamos a seguinte analogia entre Abraão e Maomé:

Abraão, o pai da fé, servia a um Deus Justo, misericordioso, compassivo, e cujos relatos bíblicos e históricos nos revelam os seguintes fatos:

  • * Não aceita sacrifícios humano. Dt 18:10.
  • * Embora aponte o caminho que se deve seguir, respeita o livre arbítrio, permitindo que cada qual escolha o caminho a seguir. Dt 30:19-20
  • * Perdoa aos que se arrependem e voltam-se a Ele. Ez 18:23.


Maomé, o fundador do islã, servia a um Deus cujos relatos históricos são os seguintes:

  • * Agrada-se com sacrifício humano (homens bomba). e a morte de inocentes nos atentados 
  • * Não aceita o livre arbítrio.
  • * Não concede oportunidade para arrependimento visto que o infiel é executado sumariamente.


             * * * saiba mais sobre o deus do Islã.


Como ficam as Igrejas Cristãs ?

       * Por considerar-se o novo israel, a igreja cristã deixou de compreender que o cristianismo se tornou uma instituição independente contrária a Israel. Como consequência deixa de compreender diversas profecias bíblica, e inconscientemente ou mesmo por conveniência, tomam posição contrária ao Eterno apoiando a proposta da besta ( EUA ) e da imagem à 1ª besta (ONU ) em favor da criação de um Estado Palestino independente dentro dos territórios que o Eterno deu a Israel.

  • * Por conveniência pois todas as nações conhecem a intolerância dos povos islâmicos com aqueles que ousam revelar o verdadeiro caráter do islã, como também a verdadeira identidade do deus que os guia.

       É interessante observar que no plano espiritual a crise no Oriente Médio está levando todas as nações, consciente ou mesmo inconscientemente, a adorar (obedecer) ao Deus de Israel, ou ao Deus do Islã.

  • Em toda história de nosso mundo, esta será a primeira vez em que todas as nações, tribo, língua e povo se verão envolvidos em um mesmo dilema; a quem ouvir: ao Deus de Abraão ( Israel ), ou ao deus de Maomé (Nações Islâmicas) ?

       * Perante o Eterno, não importa a decisão que os governantes venham tomar, Ele requer que cada ser humano individualmente decida por si mesmo seu destino. Ele nos diz:   "Escolhei a vida"   Dt. 30:19.


Sabemos que acabamos de apresentar uma pesquisa que para muitos parecerá o maior absurdo que alguém já poderia ter mencionado.

  •  * * *   Porém, se esta for a verdade ?

       * Examinai as Escrituras, não com o desejo de refutar ou aceitar este ensino; examinai-a com desejo de entender, e para isso, peça direção ao Deus eterno.

 

                    As Três Mensagens
                             (segunda parte)

       * Complementando o que foi mencionado acerca do significado do anjo na primeira mensagem, e sabendo que esse termo significa mensageiro, e que o mesmo voava enquanto transmitia sua mensagem que dessa forma atingia todas as nações, tribo, língua e povo, esta descrição se ajusta de maneira satisfatória aos modernos meios de comunicação que dispondo de uma tecnologia de ponta interligada aos satélites que ficam em órbita da terra (voando pelo meio do céu), transmitem sua mensagem aos mais recônditos cantos da terra, inclusive naquelas nações, tribos, língua e povo cujos governantes autoritários não permitem a pregação do evangelho (nações islâmicas ).

A Mensagem

  • "Caiu! Caiu Babilônia, aquela grande cidade que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição!"

    * Observe  que a mensagem contida em Ap 14:8 é a mesma que se encontra em Ap 17:1-5 e 18. Portanto, basta recapitular o significado de Babilônia neste contexto profético para então aplicá-lo aos acontecimentos mundiais de nossos dias.

Quem é Babilônia ?

   * Conforme já estudado em pesquisa anterior, Babilônia simboliza a maior potência mundial de nossos dias, os Estados Unidos da América do Norte.

 

Que Vem Ser a Queda de Babilônia ?

   * Sendo Babilônia um símbolo que o Eterno empregou para representar a potência dominante nos últimos dias ( EUA ), a queda de Babilônia significa a queda dos EUA.
 

 

                       As Três Mensagens
                                (última parte)

A Mensagem

  • * "Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na testa ou na mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus que se deitou, não misturado no cálice da Sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E o fumo do seu tormento sobe para todo o sempre; e não tem repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome".

A Que Besta Esta Mensagem se Refere ?

    * De acordo com Ap 13:11-12, nos últimos dias existirão duas bestas; uma delas, a primeira, sendo submissa à que surgiu por último visto que em Ap 13:12 menciona que a segunda besta exerceria toda autoridade que era exercida pela primeira, na presença desta.

    * Conforme estudos já realizados sobre o capítulo treze do livro Apocalipse, a primeira besta simbolizava o antigo Império Romano que posteriormente foi sucedido pelo domínio religioso europeu exercido pela ICAR, e hoje em dia corresponde a atual União Europeia.

    * A segunda besta de acordo com a mesma pesquisa, simboliza os EUA que também foi representado por uma mulher e por Babilônia conforme estudos realizados sobre os capítulos dezessete e dezoito do livro Apocalipse.

    De acordo com o exposto acima, concluímos que a besta mencionada na terceira mensagem de Ap 14:9-11 corresponde a atual União Europeia visto que a segunda besta ( EUA ) neste contexto (Ap 14:6-11) é representada por Babilônia a quem foi dirigida a segunda mensagem contida em Ap 14:8.

Sinal  (marca)

    * A bandeira de uma nação é o símbolo que a representa em qualquer parte do mundo ou mesmo do universo onde ela se faz presente por meio de seus cidadãos ou mesmo instrumentos em qualquer evento ou conquista realizada.

Testa   (fronte)

    * Como já abordamos em outras pesquisas, a testa é um símbolo utilizado pelo Eterno para indicar a consciência, sabedoria, inteligência.

Mão
    * Simboliza nossas atividades, o trabalho cotidiano. Dt 6:8; Hb 9;1.

  • Considerando o que foi abordado acima, podemos observar que a besta (União Europeia) embora sendo um poder formado por diversas nações independentes (Junho/2005 = 25 nações), cada qual identificada por sua respectiva bandeira, todas tem em comum um mesmo sinal, a bandeira da UE, que as identifica como sendo parte integrante desse poder central (União Europeia), para o qual voluntariamente sujeitaram sua soberania.
  • Sendo assim, o sinal na testa provavelmente simbolize todas as nações que ostentam a bandeira da UE como sinal de que são partes integrantes desse poder dominante por reconhecerem nele a solução para os problemas mundiais; já o sinal sobre a mão direita, sendo a mão um símbolo para representar o trabalho (atividades que são executadas pelo indivíduo ou nação), possivelmente o mesmo simbolize aquelas nações que embora não fazendo parte da União Europeia, apoiam a mesma tendo em vista interesses puramente político, econômico e comercial.

C o n c l u s ã o:

Conforme Ap 14:11, nos últimos dias existirão dois grupos sobre os quais os juízos do Eterno serão derramados:

1º   Os adoradores da besta e sua imagem.

  • ** Corresponde as nações que não fazendo parte da UE, acatam as determinações da besta (UE) e de sua imagem ( ONU).

2º  Os que receberam a marca do nome da besta.

  • ** Corresponde às nações que ostentam a bandeira da União Europeia como sinal de que são partes integrantes desse poder. 


    * Conforme temos acompanhado nos noticiários atuais, as nações de um modo geral estão se posicionando ao lado da besta ( UE ) e sua imagem ( ONU ), ao apoia-las em suas resoluções em favor da criação de um Estado Palestino, uma violação ao concerto estabelecido pelo Eterno com Abraão e sua descendência ( Israel ), o que fará com que os juízos do Eterno mencionados em Ap 14:10-11 sejam derramados sobre todas estas nações.

  •     * Embora as nações sem o perceber estejam se posicionando contra o Deus eterno, cada cidadão tem o direito dentro de seu coração de apoiar ou rejeitar essas resoluções, decisão esta que poderá livra-lo desses juízos conforme escrito no Sl 91.

                               .Apocalipse 17

                                  .Apocalipse 18

Shalom!

 

Comentários

 

H. S  -  07/01/2015. 

  • O que sucederá a Israel!

    II Cr 34:1—7,33

    Nos dias atuais, o que seria a reforma efetuada pelo rei Josias em Israel?

    Allei do Eterno é clara, “Não terás outros deuses diante de Mim”. Portanto se a reforma efetuada por  Josias fosse nos dias atuais isso significaria a remoção em todo território de Israel dos cultos e altares (templos e mesquitas) e rituais consagrados aos deuses dos demais povos e nações.

    Isso inclui a extinção em seu território do culto e altares (mesquitas e demais monumentos) consagrado pelo Islã, o culto e os lugares consagrados pela cristandade, como também de qualquer outro culto e altar que não seja dedicado ao Deus eterno.

    O que é a liberdade religiosa segundo as Escrituras?

    Como mencionado acima, o Eterno é claro em Sua lei, “Não terás outros deuses diante de Mim” Ex 20:3. Portanto a liberdade religiosa segundo as Escrituras se dá em nível de nação, uma nação não deve impor sua religião a outra nação. O Brasil sendo uma nação politeísta é admissível a imensa variedade de religiões aqui  existentes; já Israel e as nações islâmicas são monoteísta, portanto em seus respectivos territórios não deve existir nenhuma variedade de religião.

    A grande diferença entre Israel e as demais nações é que Israel não impõe sua religião ao contrario das nações cristãs e islâmicas como tem sido documentado pela história.

 

 

H. S.  -  19/01/2015

 
  • A Primeira Mensagem Angélica  Ap 14:6-7 e Zacarisa 12:1-6

    O que significa Jerusalém (Israel) ser uma pedra de tropeço para todos os povos?

    O Eterno fêz um concerto perpétuo com Abraão e hoje todas as nações estão envolvidas nessa questão onde deverão:

    ·         Reconhecer a autoridade do Deus eterno vindicando assim a validade do referido concerto.

    Ou

    ·         Reconhecer a autoridade de Alah, divindade do Islã que rejeita o concerto feito pelo Eterno com Abraão, e induz todas as nações a se unirem contra o referido concerto como também extinguir a nação de Israel.

    Que outro evento no mundo poderia explicar a profecia de Ap 14:6-7 ?

    Re:. Não existe outro; apenas este.

    Shalom.

                                       Voltar

 

 

 

Contato

Conhecendo a Verdade

e_b_verdade@hotmail.com

Pesquisar no site

© 2012 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode