O Calvário

Revisado em Chodesh HáShishi      5776 – 6º Mês.
 

O Que Aconteceu Realmente no Calvário ?   

     Embora a teologia tradicional ensine que no Calvário Jesus morreu em lugar do pecador arrependido, ensinamento esse (segundo a igreja cristã) baseado no ritual da páscoa, que, de acordo com os teólogos, apontava para a morte do Messias na cruz como sendo uma oferta agradável ao Eterno em favor do pecador contrito, e por meio da qual nossos pecados são perdoados, o que realmente aconteceu no Calvário foi algo muito diverso do que vem sendo ensinado pelos teólogos ao longo dos séculos; vejamos:

  Sangue

         * No contexto das Escrituras não simboliza sacrifício ou morte, simboliza vida. Lv. 17:11

  Cordeiro Pascal

         * Além de não ser uma oferta a YAHWEH, não fazia parte do ritual do santuário. Sendo assim, seu sangue (vida por ele representada) não era levado diante do propiciatório e muito menos derramado no altar do holocausto Ex. 12:5-7. Além do mais, o cordeiro pascal era imolado (sacrificado) com o mínimo de sofrimento para o animal e apenas por aqueles que haviam se consagrado ao Eterno e acolhido a mensagem de salvação para si e sua casa.

   Ritual da Páscoa

       * Precisamos lembrar que nos tempos bíblicos, Israel era um povo regido pelo sistema patriarcal, ou seja, a decisão do chefe da família era seguida por todos os membros de sua casa Js. 24:14-15. Assim sendo, o ato de tomar o sangue do Cordeiro Pascal e espargi-lo nos umbrais de uma casa, simbolizava que o proprietário (o chefe da família) reconhecia o Ungido como seu Senhor e de toda sua casa (familiares, servos  e tudo que possuia).

Como explicar o Calvário ?

No Calvário aconteceu o inverso do que foi descrito para o ritual da páscoa.

  • Ao contrário do que ocorria com o cordeiro pascal que era imolado com o mínimo de sofrimento por aqueles que acolheram a mensagem de salvação, a igreja cristã ensina que seu Messias foi morto com todo requinte de crueldade por aqueles que o odiavam.

 

  • O que ocorreu no Calvário conforme narrado no Canon Cristão (Novo Testamento) não encontra nenhum paralelo nos ensinos do Cânon Hebraico (Velho Testamento) visto tratar-se de um homicídio cujo resultado é a condenação não somente de seus idealizadores como também de todos que dele procuram beneficiar-se pois a lei do Eterno é bem clara ao afirmar em Nm 35:33 que não há expiação para um homicídio a não ser com a vida do homicida. É bom lembrar que todo aquele que apoia ou mesmo procura tirar proveito de um homicídio torna-se tão culpado quanto aquele que o praticou.

 

     O ritual da páscoa não tem a mínima relação com o ocorrido no Calvário conforme ensinado pela igreja cristã, mas sim com a profecia das setenta semanas mencionada em Dn 9:24 cujo juízo do Eterno sobre os seres extraterrestres (anjos) se deu no final das mesmas.

 

 

                                     Saiba mais.

שָׁלוֹם

comentários  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Contato

Conhecendo a Verdade

e_b_verdade@hotmail.com

Pesquisar no site

© 2012 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode